Sobre o site

 

 

Com este trabalho queremos ajudar cada leitor a perceber que, mesmo diante das dificuldades emocionais, há possibilidades de superação!

 

Nossa proposta é; produzir materiais e conceder orientação profissional que favoreçam na compreensão de que: Buscar o desenvolvimento pessoal e o cuidado com a saúde são recursos indispensáveis!

CRP 06/6715/J

 

Please reload

Artigos em destaque

 

 

 

Contato

 

 

Direcionaremos suas dúvidas:

 

(11) 2598-1096
(11) 97295-0305

 

E-mail: desenvolvendopersonalidade@gmail.com

 

Atendimentos realizados nas cidades de:

 

Santo André (SP) - Centro

São Paulo (SP) - Pinheiros

  • Wix Facebook page
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Como identificar se o seu filho (a) usa drogas

20.10.2015

Os pais sonha

m e idealizam o futuro dos seus filhos, dentre as idealizações esperam que sejam felizes, bem-sucedidos, honestos...

Nos planos idealizados “não incluem o envolvimento com uso de drogas”, junto com as expectativas do ideal e diante a possibilidade de uso e conseqüentemente o sofrimento, os pais experimentam o “medo” destas coisas acontecerem. Para identificar o uso de drogas, não há uma regra única, mas é importante observar:

 

 

  • Intolerância, irritabilidade;

  • Alterações do humor, baixo limiar a frustração;

  • Impulsividade;

  • Comportamentos associados ao descontrole;

  • Faltas nos compromissos acadêmicos;

  • Baixo rendimento escolar;

  • Dificuldade de atenção e concentração;

  • Apresentação pessoal prejudicada;

  • Baixa volição para atividades externas, baixo-estima;

  • Abandono das atividades que antes era considerada pelo jovem prazerosa.

É importante para os pais ficarem atentos nas amizades dos jovens, (se mantém o mesmo vínculo de amizades ou se houve mudanças abruptas).

Se a mudança de comportamento ocorrer na fase da adolescência, deverá ser levado em consideração, já que se trata de uma fase delicada e importante do desenvolvimento, marcada por mudanças físicas e comportamentais.

 

Se você desconfia que seu filho (a) está fazendo uso de drogas, o primeiro passo é estabelecer um diálogo com ele (a), para entender o que realmente está acontecendo.

Caso seu filho (a) confirme o uso, não significa que ele (a) é um dependente químico, ele (a) pode está no estágio de uso abusivo sem prejuízos significativos. É claro que, a avaliação de médico psiquiatra e encaminhamento para psicólogo especialista na área da dependência química facilitará melhor a investigação e direcionamento para o tratamento adequado, aumentando as chances de recuperação deste jovem.

Please reload