“Volte a ser criança”, mas não se comporte com infantilidade

12.10.2015

É importante não confundir a expressão: “volte a ser criança” com infantilidade.

 

Como estamos na semana dedicada às crianças uma das frases, mensagens vídeos que mais vi tinha a ver com o: “volte a ser criança”, imagino que você também tenha recebido e localizado muitas. São incríveis e emocionantes!

 

“Voltar a ser criança” é uma singela expressão que nos remete a refletir sobre as atitudes da fase infantil, que são das mais bonitas, humanas, engraçadas e cheias de vida, vamos lembrar algumas delas: Alegria, pureza, baixa preocupação, espontaneidade, sinceridade, capacidade de pedir desculpas, de extrair sorrisos alheios, de abraçar gratuitamente, de se divertir e divertir os outros, de dizer: te amo sem se preocupar com o que vão pensar, de viver o espirito aventureiro e descoberta, de tentar fazer coisas que não sabe e pedir ajuda quando for necessário, é sorrir, chorar e se emocionar com a mais pura verdade, enfim são muitas coisas.

 

Se hoje sabemos da importância disto tudo se deve também às experiências que vivemos na infância, que tratou de ficar armazenada em nossa memória de longo prazo, que alimentou nossa forma de pensar, interpretar e cultivar os aspectos mais importantes de nossa vida, e que ainda hoje nos ajuda a desenvolver a nossa personalidade. Inclusive são estas vivências, com seus pilares culturais, que alimentam nossa humanidade, a nossa espécie humana. O que seria alguém sem a sua cultura e relações ontogênicas?

É por esta razão que os atributos das crianças citados acima nos soam aprazíveis, porque quando falamos deles estamos retomando as matérias que pertencem aos desejos mais nobres de nossa existência.

 

A infantilidade, por sua vez, também se refere ao período pueril, e representa uma das fases do desenvolvimento humano, a qual será decisiva para o decorrer da vida e aos seus demais processos; que todos estão sujeitos. Dizer que uma pessoa, que está em outra fase de seu desenvolvimento (ex.: adulto, meia idade), está sendo infantil também é uma expressão bem significativa, é quase que dizer que ela, especificamente em determinado ponto, ou em muitos deles, ainda está se comportando como alguém que não passou da infantilidade, isto é, não cresceu!

 

Mesmo sendo esta fase um período muito bonito, é também ai que a criança está aprendendo a se posicionar frente às situações de sua “presença no mundo”, e Paulo Freire já nos alertava quanto à necessidade disto ocorrer. As respostas encontradas pelas crianças são primárias e primitivas, em relação às etapas de vida subsequente, pois é esperado que aperfeiçoemos a capacidade de responder as novas situações que apareçam.

 

Ser infantil, portanto, significa ter atitudes incompatíveis com a fase atual de vida. É pensar e se comportar como criança em plena a fase adulta! É permanecer com atitudes primárias, como se o tempo não tivesse passado, achar que o mundo tem dono, e que este dono sou eu! É viver com a ilusão de que as minhas necessidades são mais importantes de que qualquer outra pessoa, é não saber ouvir um não, é fazer birras e intrigas, é não saber esperar, é querer comprar, comer, sair, brincar, esquecer e inventar em todo o momento, sem regras e sem critério, enfim são muitas coisas.

 

Deixei para o final o que acho mais determinante, que é a principal diferença: Enquanto que alguns ouvem a expressão “volte a ser criança”, passando a relembrar e até fazer algo que simbolize isso, os infantis não podem ainda passar pelo mesmo processo de rememorar, porque permanecem com habitação na infantilidade, não amadureceram a ponto de sentirem saudades.

 

"Com muito respeito aos infantis, eu digo: Se esforce para crescer, busque seu desenvolvimento".   

Please reload

Sobre o site

 

 

Com este trabalho queremos ajudar cada leitor a perceber que, mesmo diante das dificuldades emocionais, há possibilidades de superação!

 

Nossa proposta é; produzir materiais e conceder orientação profissional que favoreçam na compreensão de que: Buscar o desenvolvimento pessoal e o cuidado com a saúde são recursos indispensáveis!

CRP 06/6715/J

 

Please reload

Artigos em destaque

 

 

 

Contato

 

 

Direcionaremos suas dúvidas:

 

(11) 2598-1096
(11) 97295-0305

 

E-mail: desenvolvendopersonalidade@gmail.com

 

Atendimentos realizados nas cidades de:

 

Santo André (SP) - Centro

São Paulo (SP) - Pinheiros

  • Wix Facebook page
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon