Rejeitados pelo Whats App


Observo com certo cuidado como esse aplicativo tomou proporções gigantescas na vida das pessoas, lembro-me de um ditado antigo que dizia que "a televisão matou a janela" (uma referência ao surgimento da televisão que acabou por extinguir o hábito de se ficar na janela de casa), parece que a vida não é a mesma sem a facilidade de se conversar pelo aplicativo.

Arrisco a dizer que o Whats App matou a proximidade emocional.

Vejo relacionamentos começando e terminando pelo aplicativo, praticidades nunca vistas e complicações inéditas na vida das pessoas.

Porque é tão importante a informação de "mensagem enviada", "mensagem entregue" e principalmente a "mensagem VISUALIZADA"?

A comoção geral em torno dessa opção de saber se a pessoa leu o que foi enviado, só reforça o quão frágil e pouco estruturada estão às relações afetivas e intolerantes perante a descoberta de uma possível realidade: Existe rejeição sim! Em todas as instâncias.

Cada vez mais pessoas abominam e boicotam a opção de saber se a mensagem foi visualizada, como se pudesse fingir que a rejeição não existe. Fulano pode não ter respondido por que não teve tempo, não soube o que escrever ou simplesmente porque não QUIS.

Não tolerar ser ignorado, boicotar o uso do visualizador são alguns exemplos de formas desviantes de lidar com a rejeição.

Vamos pensar que ser rejeitado será sempre uma possibilidade em qualquer envolvimento emocional, como lidar com ela já é “outros 500”. Se você realmente se sente incomodado em ser ignorado no "Whats", tente refletir como é a sua tolerância com a rejeição. Você lida bem com isso? Será que o aplicativo não esta apenas mostrando a ponta do Iceberg? Pode ser que sim, pode ser que não. Te convido a uma reflexão.

AGENDE SUA CONSULTA

Telefone: (11) 2598-1096
WhatsApp: (11) 2598-1096

ATENDIMENTO:

ON-LINE E PRESENCIAL

Rua Tabaiares, 242 - Vila Santa Teresa - Cep: 09030-360

Próximo ao Hospital Brasil e Shopping ABC