Sobre o site

 

 

Com este trabalho queremos ajudar cada leitor a perceber que, mesmo diante das dificuldades emocionais, há possibilidades de superação!

 

Nossa proposta é; produzir materiais e conceder orientação profissional que favoreçam na compreensão de que: Buscar o desenvolvimento pessoal e o cuidado com a saúde são recursos indispensáveis!

CRP 06/6715/J

 

Please reload

Artigos em destaque

 

 

 

Contato

 

 

Direcionaremos suas dúvidas:

 

(11) 2598-1096
(11) 97295-0305

 

E-mail: desenvolvendopersonalidade@gmail.com

 

Atendimentos realizados nas cidades de:

 

Santo André (SP) - Centro

São Paulo (SP) - Pinheiros

  • Wix Facebook page
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon

É possível amar duas pessoas ao mesmo tempo?

13.07.2015

 

Nos dias atuais, onde muitas relações são efêmeras, "líquidas" e  rasas, percebo que essa questão se tornou bastante comum.

A demanda de oferta promove a possibilidade de relações mútuas que traz a sensação de que é preciso viver tudo no ápice da intensidade. Quantos relacionamentos não foram abalados pela presença de um terceiro (a) na troca de afeto entre duas pessoas? Amar duas pessoas é o correto?

 

Vivemos em um a sociedade onde os padrões relacionais são pré-estabelecidos, costumo dizer que quando se cria um compromisso amoroso, você está criando um "contrato" abstrato daquilo que você deseja e daquilo que você está disposto a fazer dentro de uma relação. Se na conjectura dessa relação não se aplica envolvimentos externos, acredito que aquele que se envolveu com outro alguém esta promovendo uma quebra nesse contrato amoroso, criando subsídios para o inicio do fim.

 

Penso que dificilmente se ame duas pessoas ao mesmo tempo, não posso descartar essa possibilidade, mas penso que a probabilidade do sentimento ser igual para as duas pessoas é pequena.

 

Amar duas pessoas ao mesmo tempo me remete a alguém com extrema dificuldade em fazer escolhas, em perceber que terá que abrir mão de uma pessoa para viver o outro amor em sua essência. Desculpas como "agora não posso me separar", "tenho que esperar as crianças crescerem", reforçam no indivíduo o comodismo de não ter que escolher, e continuar como centro do triangulo amoroso, onde ao mesmo tempo os outros dois elementos  o amam sem que ele tenha que escolher ninguém.

 

Se você está passando por isso, seja como o detentor da escolha entre duas pessoas, ou como  a parte passível da escolha, pense e reflita: O auto engano te coloca sempre na crença de que você será escolhido ou você conseguirá escolher . 

 

"É tudo uma questão de tempo": Ledo engano, enquanto você não compreender as razões das suas atitudes, possivelmente tudo continuará da mesma forma.

 

Se você acredita que ama duas pessoas ao mesmo tempo, pense que se você realmente amasse a primeira pessoa, a segunda jamais teria te despertado algo.

 

Vamos refletir?

Please reload